Cada Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu tem um Colegiado próprio (CPPG), constituído nos termos do Regulamento do Programa e em conformidade com o Art. 12 da Resolução 91/2004 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, respeitada a diversidade das áreas de concentração (RI, Art. 22).

 

O Instituto de Psicologia conta atualmente com quatro programas de pós-graduação stricto sensu, a saber (obtenha maiores detalhes clicando nos nomes dos programas):

 

Programa de Pós-Graduação em Ciências do Comportamento (PG-CdC), do Departamento de Processos Psicológicos Básicos (PPB), que tem como objetivo principal contribuir para a formação de pesquisadores para atuar no campo aplicado da psicologia promovendo, assim, a aplicação dos conhecimentos gerados pela pesquisa básica. As pesquisas desenvolvidas pelo grupo estabelecem interfaces com diversas sub-áreas da psicologia e relações com outras áreas do conhecimento e de atuação profissional como neurofisiologia, farmacologia, toxicologia, odontologia, otorrinolaringologia, fonoaudiologia, nutrição e zoologia. Além disso, parte das pesquisas do grupo são inerentemente interdisciplinares, como processos de envelhecimento, psicofisiologia, dependência a drogas psicotrópicas, comportamento do consumidor, reabilitação, educação ambiental, educação especial e psicofísica acústica.

 

Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde (PG-PDS), do Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, que tem como objetivo a formação de pesquisadores e docentes habilitados para o exercício do magistério em ensino superior, para atuarem em instituições públicas ou privadas, nas quais sejam necessários o conhecimento científico, os métodos e as aplicações da Psicologia do Desenvolvimento Humano e da Psicologia da Saúde.

 

Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura (PG-PsiCC), do Departamento de Psicologia Clínica, que apresenta uma ampla diversidade de abordagens em Psicologia Clínica e pautando-se por uma preocupação ética e se estende do setting clássico, individual, tanto para o sistema de saúde quanto para a comunidade, com uma ampla gama de intervenções a partir de uma variedade de métodos e abordagens. Assim, o método clínico oferece o embasamento para diversas investigações e atuações nas demais áreas de aplicação e investigação psicológica, exercendo importante papel no terreno cultural e tecendo diálogos de peso com todo o leque das ciências humanas: filosofia, antropologia, sociologia, história, lingüística, psiquiatria, pedagogia, teoria e crítica das artes, entre outras.

 

Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações (PG-PSTO), do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, que tem por objetivo formar profissionais capazes de, autonomamente, realizar pesquisa original e docência em organizações públicas e privadas, com base em princípios éticos e nos fundamentos teóricos e metodológicos da Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações.